• Superior Secundário MEG

FOTOS
VÍDEOS
EDITORIAS / Falecimentos

Adeus, Pedro Alberto de Oliveira!

14/10/2021

Nesta quinta-feira, faleceu o acadêmico Pedro Alberto de Oliveira, membro da Academia de Letras de Lorena, que escrevia desde os 12 anos de idade. “Mas um poeta nunca morre, enquanto houver um alguém lendo seus livros. Hoje, comecei a reler seu livro ‘Palavras soltas’ e procurar suas fotos em meu Álbum da ALL, que fiz nesses dez anos de encontros literários. Saudades, Pedro”, registrou sua amiga e colega de Academia, Regina Rousseau.

Natural de Lorena, Pedro Alberto nasceu em 12 de fevereiro de 1944, filho do Subtenente Pedro de Oliveira e Djanira Ferreira de Oliveira (d. Marieta). Estudos primários no G.E. Santa Carlota e G.E. Gabriel Prestes, cursou o ginásio e o clássico no Arnolfo Azevedo.

Escritor desde os 12 anos, seu primeiro livro publicado foi “Palavras Soltas” (1982). Desde 1984, faz parte da União Brasileira de Escritores (UBE). Poeta, pintor, restaurador de telas e porcelanas.

“Expert” no restauro de telas do pintor Clodomiro Amazonas, “príncipe dos paisagistas brasileiros” na 1ª metade do século XX. Frequentou a casa “atelier” de Tarsila do Amaral, teve obras adquiridas e leiloadas pela Galeria Collectio (SP 1971). Conheceu e privou da amizade de Tarsila e Cora Coralina.

Membro do I.E.V. (Instituto de Estudos Históricos Valeparaibano) e do COMPHAC (Comissão de Preservação do Patrimônio Histórico, Ambiental, Cultural de Lorena). Está na 1ª Coletânea de poetas de Lorena (1977) e na 5ª Coletânea de São José dos Campos (1991). Tem como dístico: “A vida vale pela escala de valores que a ela imprimimos”.

O patrono de sua cadeira, na Academia de Letras de Lorena, era Pe. Dr. Carlos Leôncio Alves da Silva.

 

 

MAIS LIDAS