• Superior Secundário MEG

FOTOS
VÍDEOS
EDITORIAS / Saúde

Vacina é a única prevenção contra o herpes zóster

01/10/2021

Uma em cada três pessoas desenvolverá herpes zóster em algum momento da vida. É o que afirma o Centro de Controle e Prevenção de Doença dos Estados Unidos (CDC, na sigla em inglês). “Também conhecido como cobreiro, essa infecção perigosa causa lesões em regiões delimitadas da pele, mais comumente no tronco. Ela pode ser branda, discreta e não progressiva ou extremamente grave, atingindo órgãos importantes, incluindo os olhos. A única forma de prevenção contra o herpes zóster é a vacina, que também pode amenizar as consequências da doença, no caso de infecção. Toda pessoa que teve catapora pode, em algum momento da vida, desenvolver a Herpes, que é mais comum a partir dos 50 anos”, explica a enfermeira @giovana_uchoas, da @uchoasimunizacao. 👩🏼‍⚕️

“Por afetar os nervos, o herpes-zoster pode impossibilitar movimentos simples, como se vestir ou deitar na cama, porque a dor é muito intensa. Mas é uma doença que tem tratamento e vacina preventiva”, completa Giovana. Segundo ela, os primeiros sinais do herpes zoster são dor, ardência e coceira nas regiões dos nervos afetados, que geralmente estão no tórax, no abdômen e no rosto, embora possa atingir as demais partes do corpo. Ele acomete um lado só do corpo (esquerdo ou direto) e se apresenta também com feridas na pele.

“No geral, os mais vulneráveis a desenvolver herpes zóster são as crianças e os idosos. A vacina está disponível no Brasil desde 2014 e pode ser aplicada a partir dos 50 anos de idade. Abaixo dessa idade, com indicação médica. Vale esclarecer que a vacina é indicada mesmo para quem que já teve a doença. Nesse caso, deve-se aguardar um ano entre o quadro agudo e a aplicação da vacina. Porque embora não seja comum, é possível ter herpes zoster mais de uma vez”, finaliza Giovana.

⚠️ E a @uchoasimunizacao está com condições especiais para essa vacina. Entre em contato para proteger-se: (12) 99658 5989 / 99743 7076.

MAIS LIDAS