• Superior Secundário MEG

FOTOS
VÍDEOS

Layla Mulinari e seu Espaço Expressão passam por transformações e recebem importante prêmio

12/03/2021

Recomeçar é um movimento necessário, ainda mais nos tempos em que vivemos. E esse é o momento que a Espaço Expressão – Casa Artística, dirigida por Layla Mulinari, tem passado. Após duas décadas de atuação no Centro de Lorena, centenas de alunos e muitos espetáculos promovidos, o espaço – que tem como foco o ensino da dança e do teatro – toma um novo rumo: não mais atenderá na casa atual, que fica na rua Comendador Custódio Vieira.

A partir de agora, a Espaço Expressão dará foco às atividades on-line, que contam com métodos específicos para o ensino a distância dos diversos estilos (jazz, ballet, dança contemporânea e teatro), bem como um vasto material pedagógico autoral desenvolvido para crianças, ao longo destes anos, que compõe o “Danças Integradas”, método de ensino da dança para este público.

Neste mês de março, a Espaço Expressão passará a contar com parcerias especiais com instituições da cidade para algumas aulas presenciais, sempre pautadas pela segurança necessária para este momento. Além disso, também contará com aulas em grupo presenciais, em espaço aberto e verde, com adequações de infraestrutura (como tatames, por exemplo), modernizando e valorizando as práticas corporais que oferece. Isso porque a Espaço Expressão, através de um de seus projetos, o Mover Espaços, possui um elo inseparável com a área da saúde e as atividades em contato com a natureza fazem parte desta pesquisa.

Segundo Layla Mulinari, que é artista da dança, terapeuta, eutonista e que também desenvolveu o papel de produtora e idealizadora de vários projetos culturais, “mesmo este momento sendo consequência do difícil ano de 2020 e das inúmeras dificuldades financeiras que sempre acompanham a arte e a cultura na cidade de Lorena, há um trabalho sólido, desenvolvido a partir de anos de pesquisa, que se manterá ativo, com o propósito de trazer a arte para o centro do desenvolvimento social, integrando saberes diversos”.

A Espaço Expressão sempre almejou atuar em outros locais, inclusive físicos e maiores, mas a relação afetiva com a casa, no Centro da cidade, se manteve viva durante todos esses anos. Porém, a mudança se fez necessária e, agora, as aulas regulares de dança e teatro, foco do projeto da casa, acontecem no formato on-line e em parceria com outros espaços físicos da cidade.

Algumas aulas da Espaço Expressão, assim como minicursos e oficinas, farão parte das novidades dos projetos da Mover Espaços – plataforma de difusão, criação e prática de danças e artes integradas focada no desenvolvimento humano – que Layla tem desenhado desde 2011 e colocado intensas energias desde 2015.

Plataforma de ensino reconhecida

Em janeiro deste ano, um dos projetos de Layla, o “Mover Espaços”, foi contemplado com uma premiação extremamente significativa, que incentiva a continuidade dos projetos da Espaço Expressão, Espaço E. Cia de Dança e de projetos pessoais, envolvendo pesquisas em Eutonia, Dança Contemporânea e Contato Improvisação para o público infantil e adulto. Trata-se do Prêmio por Histórico de Realização em Dança do Governo do Estado de São Paulo, através do Proac Lab Expresso.

Ele tem o objetivo de reconhecer e incentivar a realização de projetos em dança de instituições e outros realizadores que tenham um histórico comprovado de importante contribuição para o desenvolvimento da arte da Dança no Estado. Para isso, leva em consideração toda a trajetória dos candidatos e sua relevância para a cultura.

No final do ano passado, um vasto portfólio foi compilado e um projeto especial foi desenhado para este edital, chamado “Para Mover Espaços”. Ele é composto por ações desenvolvidas no programa Mover Espaços, que envolvem artistas e educadores da cidade e região, que atuam em ações conjuntas com Layla, integrando arte, educação, saúde e as interlocuções com outros saberes, de forma coletiva.

Para Layla, “este prêmio confirma a importância da pesquisa que a Mover Espaços tem realizado em toda a sua trajetória, por meio de ações com a Espaço Expressão Casa Artística, a Espaço E. Cia de Dança, o Mover Infâncias, as Jornadas e workshops envolvendo conteúdos sobre corpo e subjetividade, eventos como o “Corpo dança” e o “Faça fazer sentido”, além das ações pedagógicas de difusão de arte, produção cultural, atuação com políticas do cuidado de si e promoção da saúde coletiva, que foram construídas na cidade de Lorena e em muitas cidades do Estado de São Paulo”.

É certo que artistas da cidade sempre se alimentaram das atividades e aulas da casa e que inúmeros projetos geraram espaço de trabalho, pesquisa e integração com a sociedade para estes artistas.

“Agradeço aos alunos e suas famílias, aos meus pais, Berilo e Tânia – que sempre incentivaram ações culturais, através da Cabana Modas, parceira na casa que também continua sua missão em outro endereço -, aos educadores residentes da Espaço Expressão – Natália Vianna, Cássio Borges, Kadu Alves, Kall Barros e tantos outros que permanecem juntos neste novo modo de fazer dança e arte no dia dia da cidade – e aos tantos parceiros da Mover Espaços do Vale e de outros lugares: amigos, bailarinos, videomakers, fotógrafos, músicos, terapeutas, educadores somáticos e outros artistas”, diz Layla.

E ela continua: “Amo ser educadora e terapeuta, gosto de trabalhar com as produções, mas sei que este ano será desafiador. Reestruturar nossas atividades e ainda produzir estes eventos exigirá muito trabalho e criatividade. Estou bem feliz em poder dançar, atuar e aprofundar as pesquisas que eu considero de fato relevantes, através desta premiação, além de gerar trabalho para os artistas que estão envolvidos com estas pesquisas e conhecer outros da cidade de Lorena e região. Espero, logo, poder dançar, voltar a atender, estarmos (eu e os educadores da Espaço Expressão) com as crianças e amigos. Espero poder ver mais artistas da cidade e região tendo espaço para mostrar seus trabalhos e, por isso, aproveito para parabenizar tantos outros parceiros que também foram premiados e são da nossa região, como a Cia Cássio B. de Teatro, Capivara Festival de Guará e etc.. 

A arte é significativamente transformadora para mim e eu busco atuar com ela em todas as vertentes dos meus trabalhos. Ela é para mim um meio especialmente saudável e criativo de encontrar com os outros”.

Fotos: Tatá Cardoso / Thayná de Castro / Rodolfo Magalhães

Saiba mais

Para saber mais sobre as ações da Mover Espaços, acesse:

moverespacos.com

@moverespacos

@espaco_expressao

@espacoe.ciadedança

@laylamulinari

Entrevista: Alex Felix

Publicitário, especialista em Semiótica Psicanalítica, produtor de conteúdo e bailarino da Espaço E. Cia. de Dança.

MAIS LIDAS